Baú das Histórias e Poemas é um blog educacional com sugestões de textos que podem ser usados em atividades escolares. Iniciado em 21/04/2010.

18 de abril de 2015

Monteiro Lobato


Monteiro Lobato
~~~~~~~~~~~~~~~~
José Bento Renato Monteiro Lobato (Taubaté, 18 de abril de 1882 – São Paulo, 4 de julho de 1948) foi um dos mais influentes escritores brasileiros do século XX. Foi um importante editor de livros inéditos e autor de importantes traduções. Seguido a seu precursor Figueiredo Pimentel ("Contos da Carochinha") da literatura infantil brasileira, ficou popularmente conhecido pelo conjunto educativo, bem como divertido, de sua obra de livros infantis, que constitui aproximadamente a metade da sua produção literária. A outra metade, consistindo de inúmeros e deliciosos contos (geralmente sobre temas brasileiros), artigos, críticas, crônicas, prefácios, cartas, um livro sobre a importância do petróleo e do ferro e um único romance.

Monteiro Lobato consegue retratar o meio rural brasileiro através do Sítio do Picapau Amarelo, que tem como principais personagens Emília, Narizinho, Visconde de Sabugosa, Dona Benta, Tia Nastácia e Pedrinho.

Coleção Sítio do Picapau Amarelo:
1921 - O Saci
1922 - Fábulas
1927 - As aventuras de Hans Staden
1930 - Peter Pan
1931 - Reinações de Narizinho
1932 - Viagem ao céu
1933 - Caçadas de Pedrinho
1933 - História do mundo para as crianças
1934 - Emília no país da gramática
1935 - Aritmética da Emília
1935 - Geografia de Dona Benta
1935 - História das invenções
1936 - Dom Quixote das crianças
1936 - Memórias da Emília
1937 - Serões de Dona Benta
1937 - O poço do Visconde
1937 - Histórias de Tia Nastácia
1939 - O Picapau Amarelo
1939 - O minotauro
1941 - A reforma da natureza
1942 - A chave do tamanho
1944 - Os doze trabalhos de Hércules (dois volumes)
1947 - Histórias diversas
Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Monteiro_Lobato

Organizado por Ivanise Meyer®

4 de abril de 2015

Lista de Contos de Fadas

 
Lista de Contos de Fadas
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
 
          O conto de fada é de natureza espiritual/ética/existencial. Originou-se entre os celtas, com heróis e heroínas, cujas aventuras estavam ligadas ao sobrenatural, ao mistério do além-vida, visando a realização interior do ser humano. A fada (do latim fatum = destino) pertence à área dos mitos, encarna a possível realização dos sonhos ou ideais inerentes à condição humana. São contos recolhidos do povo, sem autoria definida. As principais fontes (pessoas que registraram essas histórias) são os Irmãos Grimm (Alemanha), Charles Perrault (França), Ítalo Calvino (Itália), Câmara Cascudo (Brasil), Joseph Jacobs (contos ingleses, celtas e indianos). Existem antologias de contos de fadas de várias nacionalidades (russos, chineses, irlandeses, etc).

~#~

Charles Perrault (França, 1628-1703)

            Publicado em 1697 sob o título "Histórias ou contos do tempo passado com moralidades", embora tenha ficado conhecido por seu subtítulo: Contos da mamãe gansa. As morais vinham em forma de poesia, que encerravam cada história:

Chapeuzinho Vermelho
A Bela Adormecida
O Pequeno Polegar
Cinderela
Barba Azul
O Gato de Botas
As Fadas
Henrique, o Topetudo
Pele de Asno
Os Desejos Ridículos
Grisélidis
~#~
 
Ítalo Calvino (Itália, 1923-1985)
            Escritor italiano que se dedicou a um projeto de compilação nacional de contos de fadas reunidas no livro Fábulas Italianas.
 
~#~
 
Câmara Cascudo (Brasil, 1898 – 1986)
           Pesquisador das manifestações culturais brasileiras, deixou uma extensa obra, inclusive o Dicionário do Folclore Brasileiro (1952). Entre seus muitos títulos destacam-se: Alma patrícia (1921), obra de estreia, Contos tradicionais do Brasil (1946). Estudioso do período das invasões holandesas, publicou Geografia do Brasil holandês (1956). Suas memórias, O tempo e eu (1971) foram editadas postumamente.
            O conjunto da obra de Luís da Câmara Cascudo é considerável em quantidade e qualidade: ele escreveu 31 livros e 9 plaquetas sobre o folclore brasileiro, em um total de 8.533 páginas. Ninguém no Brasil, nem antes nem depois dele, realizou obra tão gigantesca com reconhecimento nacional e estrangeiro. É também notável que tenha obtido reconhecimento nacional e internacional publicando e vivendo distante dos centros Rio e São Paulo.
 ~#~
 
Irmãos Grimm (contos de fadas / histórias populares / Alemanha, 1802)
            Os irmãos Grimm eram pesquisadores e filólogos além de escritores. Essa antologia tinha como objetivo preservar o patrimônio literário tradicional do povo alemão e colocá-lo ao alcance de
001 O Príncipe Rã ou Henrique de Ferro
002 Gato e rato em companhia
003 A protegida de Maria
004 A história do jovem em busca de saber o que é o medo
005 O lobo e os sete cabritinhos
006 O fiel João
007 O bom negócio
008 O músico maravilhoso
009 Os doze irmãos
010 O bando de maltrapilhos
011 Irmãozinho e Irmãzinha
012 Rapunzel
013 Os três homenzinhos na floresta
014 As três fiandeiras
015 João e Maria (Hansel e Gretel)
016 As três folhas da serpente
017 A serpente branca
018 Carvão, palha e feijão
019 O pescador e sua mulher
020 O alfaiatezinho valente
021 A gata borralheira (Cinderela)
022 O enigma
023 O rato, o pássaro e a salsicha
024 Dona Ola
025 Os sete corvos
026 Capuchinho Vermelho
027 Os músicos de Bremen
028 O osso cantador
029 Os três cabelos de ouro do diabo
030 O piolho e a pulga
031 A donzela sem mãos
032 João, o sensato
033 As três linguagens
034 Elsie, a sensata
035 O alfaiate no céu
036 A mesa, o burro e o cacete
037 O Pequeno Polegar
038 O casamento de Dona Raposa
039 Histórias de anões
040 A noiva do bandido
041 O senhor Korbes
042 O senhor compadre
043 Dona Trude
044 A morte madrinha
045 As viagens de Pequeno Polegar
046 O pássaro emplumado
047 O junípero
048 O velho sultão
049 Os seis cisnes
050 A bela adormecida
051 Ave-achado
052 Rei Barba-de-Melro
053 Branca de Neve
054 A mochila, o chapeuzinho e a corneta
055 O anão saltador
056 O querido Rolando
057 O pássaro de ouro
058 O cão e o pardal
059 Frederico e Catarina
060 Os dois irmãos
061 O pequeno camponês
062 A rainha das abelhas
063 João Bobo e as três plumas
064 O ganso de ouro
065 Todos-os-tipos-de-pele / Pele-de-bicho
066 A noiva do coelho
067 Os doze caçadores
068 O ladrão e seu mestre
069 Jorinda e Joringel
070 Os três irmãos afortunados
071 Seis atravessam o mundo inteiro
072 O lobo e o homem
073 O lobo e a raposa
074 A raposa e a comadre
075 A raposa e o gato
076 O cravo
077 Gretel, a esperta
078 O avô e o netinho
079 A ondina
080 A morte da franguinha
081 As aventuras do Irmão Folgazão
082 João Jogatudo
083 João felizardo
084 O casamento de João
085 Os filhos de ouro
086 A raposa e os gansos
087 O pobre e o rico
088 Uma andorinha que canta e pula
089 A pastorinha de gansos
090 O jovem gigante
091 O gnomo
092 O rei da montanha de ouro
093 O corvo
094 A esperta filha do camponês
095 O velho Hildebrand
096 Os três passarinhos
097 A água da vida
098 O doutor Sabetudo
099 O gênio da garrafa
100 O fuliginoso irmão do diabo
101 Pele de urso
102 O urso e a carruíra
103 O mingau doce
104 Os espertalhões
105 Contos de rãs
106 O pobre aprendiz de moleiro e a gatinha
107 Os dois viajantes
108 João-Ouriço
109 A mortalha do menino
110 O judeu no meio dos espinhos
111 O caçador habilidoso
112 O mangual do céu
113 O príncipe e a princesa
114 O alfaiatezinho esperto
115 A luz do sol há de espantar a escuridão
116 A lâmpada azul
117 A criança teimosa
118 Os três cirurgiões
119 Os sete sábios
120 Os três artesãos
121 O príncipe sem medo
122 As verduras maravilhosas
123 A velha do bosque
124 Os três irmãos
125 O diabo e sua avó
126 Fernando fiel e Fernando infiel
127 O fogão de ferro
128 A fiandeira preguiçosa
129 Os quatro irmãos habilidosos
130 Um-Olhinho, Dois-Olhinhos e Três-Olhinhos
131 A bela Catarina e Poldo Pif-Paf
132 A raposa e o cavalo
133 Os sapatos estragados na dança
134 Os seis criados
135 A noiva branca e a noiva preta
136 João-de-Ferro
137 As três princesas negras
138 Nicolau e seus três filhos
139 A donzela de Brakel
140 Os empregados da família
141 O cordeirinho e o peixinho
142 Monte Simeli
143 O vagamundo
144 O burrinho
145 O filho ingrato
146 O nabo
147 O velho que voltou a ser jovem
148 Os animais de Deus e os do diabo
149 O poleiro
150 A velha mendiga
151 Os três preguiçosos
151 Os doze criados preguiçosos
152 O pastorzinho
153 As moedas-estrelas
154 As moedas roubadas
155 A escolha da noiva
156 A desperdiçada
157 O pardal e seus quatro filhotes
158 No país do arco-da-velha
159 Uma porção de mentiras juntas
160 Adivinhação
161 Branca de Neve e Rosa Vermelha
162 O criado esperto
163 O esquife de vidro
164 Henrique, o preguiçoso
165 O pássaro grifo
166 João, o destemido
167 O camponesinho no céu
168 A magra Elisa
169 A casa do bosque
170 Compartilhando alegrias e tristezas
171 A carruíra (Rei da Cerca)
172 A solha
173 A pega e o alcaravão
174 A coruja
175 A lua
176 A duração da vida
177 Os mensageiros da morte
178 Mestre Remendão
179 A guardadora de gansos no regato
180 Os filhos desiguais de Eva
181 A ondina da represa
182 Os presentes do povo miúdo
183 O gigante e o alfaiate
184 O prego
185 O pobre rapaz na sepultura
186 A verdadeira noiva
187 O coelho e o porco-espinho
188 O fuso, a lançadeira e a agulha
189 O camponês e o diabo
190 As migalhas sobre a mesa
191 O ouriço-do-mar
192 O ladrão-mestre
193 O tocador de tambor
194 As espigas de trigo
195 O túmulo do rico fazendeiro
196 O velho Rink-Rank
197A bola de cristal
198 A donzela Malvina
199 As botas de couro de búfalo
200 A chave de ouro

~#~

Indicação do Baú das Histórias e Poemas:
A Cosac Naify apresenta ao leitor brasileiro uma obra rara: a versão original das 156 histórias, nunca antes reunidas em português, diretamente traduzidas do alemão. A coletânea, dividida em dois tomos como a original (publicados em 1812 e 1815), conta com tradução da especialista Christine Röhrig e ilustrações do gravurista pernambucano J. Borges. A Cosac Naify manteve os prefácios escritos pelos Grimm e algumas notas de cunho histórico, além de trazer uma apresentação exclusiva do professor doutor Marcus Mazzari.


~#~
 
Joseph Jacobs (1854-1916)
 
Nascido em Sidney, na Austrália, e formado nas universidades de Sidney, Cambridge e Berlim, Joseph Jacobs (1854-1916) foi ao mesmo tempo folclorista e historiador. Ganhou renome inicialmente por uma série de artigos sobre a perseguição aos judeus na Rússia e publicou muitos volumes no campo da história judaica. Em 1900 tornou-se editor da Jewish Encyclopedia, e mudou-se para Nova York. Lá trabalhou como professor de inglês no Jewish Theological Seminary.
Estabeleceu com grande talento o cânone britânico dos contos João e o pé de feijão, Molly Whuppie, A história dos três porquinhos, Catarina Quebra-Nozes, entre outros.

Para conhecer os contos de fadas ingleses, clique aqui. 
 

 
Organizado por Ivanise Meyer®


2 de abril de 2015

Listas de Clássicos de Literatura Infantil

 
Listas de Clássicos de Literatura Infantil
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
 
            Os clássicos são aqueles livros que chegam até nós trazendo consigo as marcas das leituras que precederam a nossa e atrás de si os traços que deixaram na cultura ou nas culturas que atravessaram (ou mais simplesmente na linguagem ou nos costumes).
Calvino (1993)

            “Época de ouro dos clássicos infantis”, quando esse gênero se destacou com clareza da literatura para adultos. Surgem várias obras intencionalmente dirigidas para os pequenos:

1. As Crônicas de Nárnia: O Leão, a Bruxa e o Guarda-roupa (1950) – C. S. Lewis
2. Alice no País das Maravilhas (1865) e Alice do Outro Lado do Espelho – Lewis Carroll
3. A Ilha do Tesouro – Robert Louis Stevenson
4. O Senhor dos Anéis (1954) – J. R. Tolkien
5. O Vento dos Salgueiros (1908) – Kenneth Grahame
6. As Aventuras do Ursinho Puff (1926) – A. A. Milne
7. As Aventuras de Pinóquio (1883) – Carlo Collodi
8. Peter Pan (1906) – James M. Barrie
9. O Mágico de Oz (1900) – L. Frank Baum

Fonte: MACHADO, Ana Maria. Como e porque ler os clássicos universais desde cedo. Rio de Janeiro, Objetiva, 2002.

~#~
 

Hans Christian Andersen (Dinamarca, 1805-1875)
Fonte: ANDERSEN, Hans Christian. Contos de Hans Christian Andersen. São Paulo, Paulinas, 2011.
              Andersen, diferentemente de Perrault e dos irmãos Grimm, não se limitou a recolher e recontar as histórias tradicionais que corriam pela boca do povo, fruto de uma criação secular coletiva e anônima. Ele foi mais além e criou várias histórias novas (mais de 150), seguindo os modelos dos contos tradicionais, mas trazendo sua marca inconfundível – uma visão poética mistura com melancolia. Relação de sua obra:
 
O Patinho Feio (1843)

Os Sapatos Vermelhos (1845)
O Rouxinol e o Imperador da China (1843)
A Pastora e o Limpador de Chaminés (1845)
Os Cisnes Selvagens (1838)
João Bobo (1855)
O Soldadinho de Chumbo (1838)
A Roupa Nova do Rei (1837)
A Pequena Vendedora de Fósforos (1848)
A Polegarzinha (1835)
O Menino Mau (1835)
O Companheiro de Viagem (1835) – novela
A Sereiazinha (1837) – pequeno romance
As Galochas da Felicidade (1838 – 1850)
A Margarida (1838)
As Cegonhas (1839)
O Guardador de Porcos (1841)
O Anjo (1843)
Namorados (1843)
A Mãe Sabugueiro (1845 – 1849)
A Agulha de Passajar (1845 – 1847)
O Sino (1845 – 1849)
O Monte dos Elfos (1845)
Saltadores (1845)
Holger Danske (1845)
A Sombra (1847)
A Casa Antiga (1848)
História de uma Mãe (1847 – 1848)
O Colarinho Postiço (1847 – 1848)
Pesar (1952)
Tudo no seu devido lugar! (1852) – novela
Em Milênios (1852)
Cinco ervilhas numa viagem (1852 – 1855)
Não prestava para nada (1852 – 1855)
A última pérola (1853)
A Pedra Filosofal (1855) – novela
A Jovem Judia (1855 – 1863)
Sopa de uma ponta de salsicha (1858)
O barrete de noite do moço da pimenta (1858) – pequeno romance
Algo (1858)
A filha do Rei da Lama (1858)
O Príncipe Mau: uma saga (1840 – 1868)
O Vento conta a história de Valdemar Daae e das filhas (1859)
A Jovem que pisou o pão (1859)
Um pedaço de um fio de pérolas (1859)
A Criança na Sepultura (1859)
Uma história das dunas (1859) – novela
O Homem dos Fantoches (1851 – 1868)
Doze na Mala-posta (1861) – alegoria dos doze meses do ano
O Escaravelho (1861) – fábula
A Musa do Novo Século (1861)
A Donzela do Gelo (1861) – romance
Psique (1861) – conto de natureza alegórica
Os Fogos-fátuos estão na cidade (1865)
O Xelim de Prata (1861 – 1865)
O Bispo de Boerglum e seus Parentes (1865)
O Tesouro (1865)
A Tempestade troca as tabuletas (1865)
O Duende e a Madame (1867 – 1868)
Guardado não é esquecido (1866)
Filho de porteiro (1866) – pequeno romance
A Campânula Branca (1862 – 1866)
A Comadre (1866)
O Sapo (1866)
O Livro ilustrado do Padrinho (1868) – romance
A família de Margarida das Galinhas (1869) – romance
A Sorte de estar num Pauzinho (1870 – 1872)
O Cometa (1869 – 1872)
Os dias da semana (1868 – 1872)
Que se pode imaginar (1869)
O bisavô (1870 – 1872)
A grande serpente marinha (1871 – 1872)
O jardineiro e o senhor (1872)
A pulga e o professor (1872)
A chave da porta (1872)
O aleijadinho (1872)
A tia Dor-de-dente (1872)
~#~
 
 
Monteiro Lobato (1882 – 1948)
José Bento Monteiro Lobato foi personagem extremamente popular no Brasil, entre os anos de 1935 e 1948 - enquanto vivo - e a sua popularidade, principalmente como autor de livros infantis, estendeu-se até boa parte da década de 50.      
            Foi o autor que mais escreveu para crianças em todo o mundo, sendo a sua obra considerada a mais extensa de literatura infantil de que se tem notícia. No período de 1925 a 1950, foram vendidos um milhão e meio de exemplares de seus livros.
            Nesse período de aproximadamente 20 anos pelo menos duas gerações de brasileiros que hoje estão na faixa de 40 a 65 anos, leram a obra infantil de ML, editada aos milhões de exemplares - levando-se em consideração a época em que a mídia mais poderosa era o rádio, e não voltada ao público infantil, não existia televisão e eram poucas as opções de lazer.7
            Lobato também traduziu e adaptou os livros infantis: Contos de Grimm, Novos Contos de Grimm, Contos de Andersen, Novos Contos de Andersen, Alice no País das Maravilhas, Alice no País dos Espelhos, Robinson Crusoé, Contos de Fadas, Robin Hood e Mogli. Sua obra conta com cerca de 30 livros para adultos e mais de 20 livros escritos para as crianças (Sítio do Picapau Amarelo):
1920 – A Menina do Narizinho Arrebitado
1921 - O Saci
1922 - Fábulas
1927 - As aventuras de Hans Staden
1930 - Peter Pan
1931 - Reinações de Narizinho
1932 - Viagem ao céu
1933 - História do mundo para as crianças
1933 - Caçadas de Pedrinho
1934 - Emília no país da gramática
1935 - Aritmética da Emília
1935 - Geografia de Dona Benta
1935 - História das invenções
1936 - Dom Quixote das crianças
1936 - Memórias da Emília
1937 - O poço do Visconde
1937 - Serões de Dona Benta
1937 - Histórias de Tia Nastácia
1939 - O Picapau Amarelo
1939 - O Minotauro
1941 - A reforma da natureza
1942 - A chave do tamanho
1944 - Os doze trabalhos de Hércules
1947 - Histórias diversas
 
~#~
 
Como referências de obras clássicas de literatura infantil, indico algumas listas elaboradas por especialistas em literatura:

 1. Lista de Clássicos da Literatura Infantil Brasileiros

            Lista com os grandes clássicos que fizeram a história da literatura infantil brasileira, sob consultoria da renomada escritora infantil Tatiana Belinky. São títulos que vêm emocionando, divertindo e inspirando várias gerações de leitores. Todos receberam prêmios importantes e são reconhecidos pela crítica especializada:
 
1. Reinações de Narizinho – Monteiro Lobato
2. A bolsa amarela – Lygia Bojunga
3. Chapeuzinho Amarelo – Chico Buarque
4. A Operação do Tio Onofre - Tatiana Belinky
5. Bisa Bia Bisa Bel – Ana Maria Machado
6. A Arca de Noé – Vinícius de Moraes
7. Lúcia Já-Vou-Indo – Maria Heloísa Penteado
8. O Gênio do Crime - João Carlos Marinho
9. Xisto no Espaço - Lúcia Machado de Almeida
10. Marcelo, Marmelo, Martelo - Ruth Rocha
11. A Bruxinha Atrapalhada - Eva Furnari
12. Uni Duni Tê – Angela Lago
13. O Fantástico Mistério da Feiurinha – Pedro Bandeira
14. Pluft, o Fantasminha - Maria Clara Machado
15. A Fada Que Tinha Ideias – Fernanda Lopes de Ameida
16. A Vida íntima de Laura – Clarice Lispector
17. Ou Isto ou Aquilo – Cecília Meireles
18. O Vovô Fugiu de Casa – Sérgio Caparrelli
19. Tonzeca, O Calhambeque – Camilla Cerqueira Cesar
20. A Vaca Proibida – Edy Lima
21. O Menino Mágico – Rachel de Queiroz
22. Uma ideia toda azul – Marina Colasanti
23. A Vaca Mimosa e a Mosca Zenilda – Sylvia Orthof
24. O Menino Maluquinho – Ziraldo
25. Poemas Para Brincar – José Paulo Paes
 


2. Lista da Folha de São Paulo publicada em 14/04/2007 (elaborada por 17 especialistas) Cada especialista indicou uma lista com dez livros (nacionais ou internacionais) que julgou importante para a formação dos pequenos leitores:
 
 
"Alice no País das Maravilhas" - Lewis Carroll
"Bisa Bia, Bisa Bel" - Ana Maria Machado
"O Bichinho da Maçã” - Ziraldo
"A Bolsa Amarela" - Lygia Bojunga
"Chapeuzinho Amarelo" - Chico Buarque
"O Gênio do Crime" - João Carlos Marinho
"Histórias Maravilhosas de Andersen" - Hans Christian Andersen
"História Meio ao Contrário" -  Ana Maria Machado
"Menina Bonita do Laço de Fita" - Ana Maria Machado
"Ou Isto ou Aquilo" - Cecília Meireles
"O Mágico de Oz" - Lyman Frank Baum
"Reinações de Narizinho" - Monteiro Lobato
"Fábulas" – Monteiro Lobato
"Marcelo, Marmelo, Martelo e Outras Histórias" – Ruth Rocha
"Sua Alteza, a Divinha - Um Conto do Nosso Folclore" – Angela Lago
"O Menino Maluquinho" -Ziraldo
"As Aventuras de Tom Sawyer" - Mark Twain
"A Arca de Noé" - Vinícius de Moraes
"A Fada que Tinha Ideias" - Fernanda Lopes de Almeida
"Exercícios de Ser Criança" - Manoel de Barros
"A Bruxinha Atrapalhada" – Eva Furnari
"Contos de Grimm" - Wilhelm e Jacob Grimm
"Contos de Perrault" - Perrault
"Corda Bamba” - Lygia Bojunga
"De Não em Não” -  Bartolomeu Campos de Queiróz
"Dengos e Carrancas de um Pasto" - Jorge Miguel Marinho
"Diário de um Gato Assassino" - Anne Fine
"Doze Reis e a Menina no Labirinto do Vento" – Marina Colasanti
"Os Doze Trabalhos de Hércules" - Monteiro Lobato
"É Isso Ali" - José Paulo Paes
"Faca Afiada" - Bartolomeu Campos de Queiróz
 "A Flor do Lado de Lá" - Roger Mello
"Histórias de Bobos, Bocós, Burraldos e Trapalhões" - Ricardo Azevedo
"Um Homem no Sótão" - Ricardo Azevedo
"Indez" - Bartolomeu Campos de Queirós
"Indo Não Sei Aonde Buscar Não Sei O Quê" - Angela Lago
"Lin e o Outro Lado do Bambuzal" - Lúcia Hiratsuka
"A Maior Flor do Mundo" - José Saramago
"Mania de Explicação" - Adriana Falcão
"Memórias da Emília" – Monteiro Lobato
"O Menino que Espiava pra Dentro" - Ana Maria Machado
 "O Menino Quadradinho” -  Ziraldo
"Meninos do Mangue" - Roger Mello
"Meu Livro de Folclore" -  Ricardo Azevedo
"As Mil e Uma Noites - Volumes 1 e 2"
"Os Miseráveis" - Victor Hugo
"A Moça Tecelã" -  Marina Colasanti
 "Não Olhe Atrás da Porta" - Lia Neiva
"As Narrativas Preferidas de um Contador de Histórias - Ilan Brenman
"No Olho da Rua" - Georgina Martins
 "Nossa Rua Tem um Problema" - De Ricardo Azevedo
"O Olho de Vidro do Meu Avô" - Bartolomeu Campos de Queirós
"Onde Tem Bruxa Tem Fada” -  Bartolomeu Campos Queirós
 "Palavras, Palavrinhas e Palavrões" - Ana Maria Machado
"Um Passarinho Me Contou" - José Paulo Paes
"Pé de Pilão" - Mário Quintana
"O Pequeno Nicolau" - René Goscinny
"Pererêêê Pororóóó" - Lenice Gomes
"Peter Pan" - James Barrie
"Poemas para Brincar" - José Paulo Paes
"Poesia Fora da Estante" (volumes 1 e 2) - Vera Aguiar, Sissa Jacoby e Simone Assumpção (org.)
"(O) que os Olhos Não Vêem" - Ruth Rocha
"Raul da Ferrugem Azul" - Ana Maria Machado
"Restos de Arco-Íris" - Sérgio Capparelli
"Os Rios Morrem de Sede” - Wander Piroli
 "Sabedoria das Águas” - Daniel Munduruku
"Seis Vezes Lucas" - Lygia Bojunga
"O Sofá Estampado" -  Lygia Bojunga Nunes
 "A Televisão da Bicharada" - Sidônio Muralha
 "Todo Cuidado é Pouco!" - Roger Mello
"Viagem ao Céu" - Monteiro Lobato
"A Vida Íntima de Laura" - Clarice Lispector”
"A Vida e Outra Vida de Roberto do Diabo" - Ricardo Azevedo

 

 
Organizado por Ivanise Meyer®
 






 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...